terça-feira, maio 24, 2005

NADA DE CONFUSÕES!!!

Após a minha assídua leitura dos blogues cá da terra, surprendi-me com uma tentativa de sobreposição de personagens por meio de comparação de um texto meu e um outro supostamente do Dr. Santana-Maia Leonardo.....meus caros, eu sou o Zé Merda! Calma!!
Venho mais uma vez contribuir para esclarecer a verdade e apenas isso. Não queiram confundir um Zé Merda(s) qualquer como eu com a enorme personalidade cá da nossa terra, o Dr. Santana-Maia Leonardo. Digo enorme, naturalmente pela sua estatura (só em jeito de piada). E já agora vou comentando o dito texto!!!

Quando escrevi sobre a questão dos professores e das explicações, não queria com isso explicar nada sobre finanças públicas ou como combater o endividamento do país.

Devo dizer que até concordo com algumas palavras escritas no texto publicado no blog "ponte do sor", nomeadamente quando escreve que o país está subsídio-dependente, ou quando enumera algumas das categorias que fogem ao fisco. Mais, já era de opinião de que essas tais pessoas que passam muito do seu tempo nas mesas de café eram os que criticavam e ao mesmo tempo do grupo dos que faz os tais biscates de que fala. O Dr. Santana-Maia dá-nos a certeza absoluta. Embora não acredite em certezas absolutas, vindo de quem vem só posso acreditar que anda muito próximo disso. É a voz da experiência não duvido. Não estou a falar das longas horas nas mesas do café…..mas do facto do Dr. S.-Maia para além de professor, ser também advogado. E não quero com isto dizer que o Dr. S.-Maia foge ao fisco!!! Não, nada de confusões porque não tenho nada que o prove, refiro-me apenas ás classes de que fala no texto. Se ele se relaciona com pelo menos estas duas é natural que saiba como funcionam, apenas isso!!

Mas não posso deixar de o corrigir algumas confusões que o Dr. deixa no ar ( o raciocínio até está correcto, está é mal esclarecido). Não sei o que chama o Dr. de pequenas e médias “actividades”, mas pelo menos as pequenas actividades (do recibo verde) sejam elas quais forem não cobram I.V.A. (têm rendimentos abaixo de 10.000€). Essas actividades podem facturar tudo o que recebem porque mesmo assim é-lhes difícil cobrir as despesas e apresentarem lucros (já que está tudo tão mau!!). Nas actividades ditas liberais de nível médio e médio-alto isso já se verifica sim senhor. Por isso e vergonhosamente se falou em tempos de advogados como o colega do Dr. S.-Maia, o Dr. Vale e Azevedo que apresentava o ordenado mínimo como rendimento mensal.

O problema resume-se por um lado ao chamado mercado paralelo, onde circulam e se transaccionam os bens “sem papeis”. Um problema social dos Portugueses. O Dr. não pede recibo do café que bebe, nem tem que o perir, mas também não lho dão pra fugir ao fisco está a ver!!? Por outro lado, resulta da facilidade em que qualquer um (como o Dr. afirma) hoje em dia ser empresário á custa dos subsídios para criar empresas. Na maioria das vezes inviáveis economicamente, mas como interessa aos governos (especialmente os Socialistas) baixar o desemprego esta é uma forma de entreter os desempregados durante uns tempos…..depois quando falirem voltam ás listas do centro de emprego mas já estão outros no governo certamente. Não é por pagarem a Segurança social Dr. As actividades ou são viáveis economicamente ou não. Mas essa avaliação deve ser feita antes da empresa ou actividade existir.
Quanto á mão de obra desqualificada, não concordo com o Dr. quando coloca esse factor como motivo do estado do país. Se os empregados se mostrarem bons funcionários os patrões (nem todos claro) também os recompensarão para não os perder por serem bons. O problema são de novo os subsídios. Os empregados (não todos claro) não se importam, ou até preferem ser despedidos porque sabem que têm o desemprego garantido. Enquanto recebem o subsídio praticam os tais biscates paralelos…….Assim ninguém pode querer trabalhar!!! São apenas alguns exemplos e não sei se é mesmo assim, é apenas a minha opinião. Eu resolvia esta parte do problema assim:

Imagine que “um” governo decreta que, ao I.R.S. de um qualquer cidadão serão abatidos 10% das despesas de cafés, refeições, combustíveis, etc.etc.etc.
Ora a título de exemplo, se esse cidadão apresentar 2500€ dessas despesas, o estado deixa de lhe cobrar 250€ no seu I.R.S., que ajudam a equilibrar as despesas da família e que acabam por ser gastos numas férias ou numa televisão nova…etc.etc.; acontece que esses recibos apresentados significam que quem os passou, facturou, e por sua vez o estado recebeu o I.V.A. sobre os bens transaccionados, e, que o estado vai receber 17 ou 18 ou 20 ou 30…..% dessa facturação no I.R.C. da empresa que vendeu o bem. Assim deixa de receber 250€ do cidadão que trabalha e que precisa amealhar e recebe 500, 600, ou mais euros de quem vendeu o bem.
Não percebo nada de finanças mas acredito que uma medida desta género podia resolver muita coisa.

Sr. Dr. Santana-Maia, os meus sinceros parabéns pelo matrimónio da sua filha e votos das maiores felicidades!

quarta-feira, maio 18, 2005

MAIS UMA IMBECIL ENTREVISTA AO JORNAL FONTE NOVA

Depois de ler a entrevista do Dr. Pinto no site do jornal “fonte nova” a minha alma fica estarrecida. Como há gente tão BURRA. Não me refiro só a ele (ao Dr. Pinto), mas principalmente aos que nele votaram. Digo votaram porque espero sinceramente que não cometam o mesmo erro.
Começo por dizer que aquele jornalista é bastante incompetente. Não conseguimos ao longo do texto entender que diz o quê!!? Assim, e porque parecem estar feitos um com o outro levam os dois para ver se acordam!!
Começam aqueles seres por dizer que Ponte de Sor cresceu muito e de forma harmoniosa. Ora de forma harmoniosa só se for para o burgo do Pinto…todos recebem dinheiro da câmara….todos têm emprego….não falta nada a ninguém. Socialmente é verdade que cresceu….nos assaltos…nas violações de menores…no endividamento das famílias…nos processos no tribunal por dívidas e penhoras…..etc etc….e onde estão os estacionamentos para os automóveis….ou em alternativa um transporte urbano!!? Nem que seja para os velhotes (com o devido respeito) poderem ir á feira e ao mercado que agora tem ficado tão longe!! E onde estão os empregos!!! Tirando os que a Câmara arranja para amigos e namoradas de funcionários…!!? Sr. Presidente se tiver coragem mostre com provas reais quantos empregos criaram as “suas” fábricas de cortiça!! Todas juntas não chegam á Delphi.
Quanto á questão do vencimento limito-me a pedir uma coisa Sr. Dr. Estomatologista….mostre-nos as suas declarações de I.R.S. dessa altura em que levava os 50 contos pra casa todos os dias!!? Cuidado! Não se zangue com o Sr. Carita que ele denuncia-o!!!!?? Zangam-se as comadres, ouvem-se as verdades!? Não queira é mostrar os dentes que amanhou!?
Depois diz-se por ali que a cidade tem 19 mil habitantes…assim se vê o rigor deste jornalista…
Quanto aos preços das habitações Sr. Dr. Pinto, a população bem lhe pode agradecer essa desgraça. Graças ao senhor a Revisão do P.D.M. atrasou-se 6 ou 7 anos…logo o concelho não tendo área pra se expandir tem que aumentar exponencialmente o preço dos terrenos….e assim um T3 custa cá na terra o mesmo que custa em Setúbal, no Barreiro, em Évora, etc., enfim, em cidades mais desenvolvidas que a nossa. Quanto á qualidade da construção não se orgulhe dela porque só demonstra que não entende nada do assunto. Deveria sim era explicar que foi o senhor que decidiu aumentar no máximo possível a contribuição autárquica nesse bairro e por isso lá estão dezenas de moradias “de luxo” fechadas, penhoradas, por vender, etc.etc.etc.
Quanto á Barragem….acredito que vem lá esse tal investimento…e acredito muito mais que o Presidente tem uma cotazinha também. Dizem por aí que envolve outros Socialistas da alta roda mas isso são só boatos. Até ver!!!
Diz o Sr. Presidente que a água da Albufeira de Montargil é de boa qualidade desde há 3 ou 4 anos…..reconhece então o senhor a verdade….como dizia o Eng. J. Amante que a água era antes dessa data da mais duvidosa qualidade….ao que o senhor negava com os dentes todos que tem na boca…..(a dos dentes era uma piada!!). Quanto á barragem ser um dos lagos mais tranquilos!? É natural já ninguém pra lá quer ir. Pode pra lá ir o Sr. Pinto contemplar sozinho. Já ninguém vem investir a titulo particular na barragem…o Sr. Acabou com a liberdade náutica desse mesmo lago que sempre foi o único motivo que de interesse daquela área.
Relativamente aos trabalhos desenvolvidos na zona ribeirinha e do Largo da feira, reconheço que tudo está mais agradável. Mas que são obras de um descontrole financeiro muito grande são Sr. Dr…..senão repare! Não sei se é verdade ou não…diga-nos o Sr.Dr….mostrava o “Ecos do Sor” na 1ª pagina duma das suas edições onde mostra o seu lado político uma grande fotografia do novo “quiosque” da zona ribeirinha.
Mais adiante revela que foram gastos naquele espaço 50.000€. Ora pelas minhas contas e pelos valores que a Câmara recebe pela renda daquele espaço…..estará o investimento revertido daqui a 40 anos Sr. Dr….será isto um bom investimento dos dinheiros públicos!?!? Diga-nos o Sr. Dr. Se é verdade ou não!!
Tenho que reconhecer que a cidade cresceu sim senhor, e evoluiu em muitas áreas. No entanto cresceu descontroladamente, em áreas que não nos levam a lado nenhum, ou se levam deve ser para um buraco mais fundo ainda.
Não quero maçá-los mais meus caros conterrâneos. Pensem sobre isto e atentem no que pretendem fazer em Outubro!!
(VAI CONTINUAR...........se eu quiser!)

quinta-feira, maio 05, 2005

AQUI PUBLÍCO O TEXTO DE UM ANÓNIMO

Caro Zè gostava que publica-se este texto que escrevi fazendo uma reflexão sobre a nossa Terra, aproveito para lhe desejar a continuação do excelente sucesso que tem sido este blog.
Não sendo sociólogo nem nada que se parece, pareceu-me ser interessante escrever no vosso blog algumas reflexões sobre a nossa ponte de sor.
2005.Ano de autárticas. As inaugurações começam. Qual partido político que se preze, neste cantinho á beira mar plantado, o PS declara aberta a época especial de caça ao voto, são permitidas todas as estratégias de marketing e linguagem social que tenham como uníco objectivo o poder e só o poder.
Ponte de sor não foge á regra, depois da tão esperada inauguração do secular estádio municipal no infame dia da morte de Sua Santidade, apraz conhecidência, a caminho já vem as festas da cidade com o melhor cartaz de sempre (ao que julgo saber) e uma panóplia de inaugurações, que muito ao jeito dos nossos pequenitos políticos, será recheada de toneladas de fogo de artifício, cavalo´s, malabaristas e derivados circenses.
A estratégia é boa, depois de um reinado de vários anos, serve-se de bandeja ao povo as obras arrastadas no tempo e inúteis.O povo agradece e á falta de alternativas, iludidos pelo aroma sedutor socialista, deposita o voto na caixa mágica.Sâo cerejas para os nossos governantes, são cerejas. È um ciclo vicioso que se inicia e quer infelizmente no nosso concelho teima em acabar.Um facto bastante importante, a caracterização de ponte de sor, aos olhos de qualquer bom observador.Alguns chamam-lhe a cidade mais desenvolvida do distrito, neo-industrializada e neo-endividada.
O interesse e o controlo das despesas públicas não interessam, é hora de gastar, gastar.Com um comercio de fazer inveja a qualquer 5ª avenida, qual panóplia de chineses em proliferação exponencial com produtos e preços que servem para tudo menos para usar, a brigada dos hiper quasi instalada deixou o comércio tradicional em dispneia.A saúde essa é tratada por espanhóis qual salvadores do SNS, tanto médicos e enfermeiras formados em modo fast-food no país de nuestros hermanos, enquanto em Portugal( incluindo a nossa Ponte) alunos de médias excepcionais ficam á porta, porque as faculdades são pequenas, tem que haver vagas para o pessoal do tacho(militares, estrangeiros das autonômas, blá blá blá equiparados e afins). Mas voltando á terra, onde está o hospital? Então mas o doutor Pinto passa uma eternidade do poder e nem um hoospital foi capaz de pedir aos amigos socialistas no poder?Posso pensar que existem prioridades mais importantes como piscinas cobertas e descobertas, mini-campus de golf, rotundas e mais rotundas...mas custa-me a crer que alguem de um patrido de esquerda( esquerda essa, que se autopoclama guardiã da justiça social dos pobres e desfavorecidos com rendimento minimo ou sem !) não tenha investido na área social em Ponte de SorEm termos de habitação e equipamentos de utilidade pública notória é uma anedota pegada, a ponte de sor tem hoje, uma especulação imobiliária digna dos grandes centros urbanos, os terrenos para quem quer comprar casa não são caros são impossíveis de comprar. Em termos de biblioteca temos uma amostra, talvez com um número de livros equivalente ao que o Prof: Marcelo Rebelo de Sousa recebe por dia, quanto aos filmes que vimos no nosso cine-teatro,primeiro saem em DVD e só depois passam por lá.A zona ribeirinha é hoje um importante polo de lazer na nossa cidade, mas perdoem-me a ingenuidade: para quê?? Se os bares e o campo de tenis estão fechados, no anfiteatro bailam moscas , porque está tudo ás moscas.È vergonhoso que numa terra onde existam mais de uma centena e meia de jovens a estudar no ensino universitário, só haja um ou dois comboios por dia(com uma quantidade enorme de horas de viagem) e dois ou três expessos para lisboa!È um desrespeito enorme por aqueles que á mercê de vontade de crescer e vencer na vida têm de viajar todas as semanas.Gostava de perguntar de uma forma específica, que condições têm os nossos governantes criado para o retorno destes jovens depois de formados? Resposta:NADA!Mas que cidade é esta?Falta fazer muito por Ponte de Sor, ou melhor falta quasi tudo! È por isso que os pontessorenses tem de pensar antes de darem novamente o poder ao PS.Existem cada vez mais alternativas com pessoas jovens trabalhadoras e dinâmicas que querem fazer de Ponte de Sor, uma cidade para o futuro e com futuro, e não é preciso procurar muito para encontrar essa alternativa, é altura de lhe dar uma oportunidade

domingo, maio 01, 2005

PROFESSORES E EXPLICADORES - QUE CLASSE!?

Cá estou eu de volta depois de algum tempo sem escrever mas atento aos blogs cá da terrinha…..continua uma terrinha…..agora até nos blogs há zangas de comadres…como na vida real da nossa terrinha….mas não é disto que quero falar. A “determinadas páginas” da troca de insultos ou recados no blog “ponte do sor” sobre as eleições de um órgão qualquer (sem querer denegrir) da escola secundária fala-se de explicações. Ora é um tema de que gostava de recolher opiniões e naturalmente deixar-vos a minha. Gostava em especial de ler a opinião dos próprios professores e muito em particular dos que nas horas vagas (e que parecem ser muitas) que a profissão lhes oferece praticam tal hobby.
Não é a minha área e por isso não quero ensinar nada a ninguém sobre concursos de colocações ou concursos e mini-concursos…queixas porque foram colocados longe de casa..etc….etc….etc…
Também estudei até onde me foi possível nas minhas modestas capacidades intelectuais…modéstia agora á parte, fui aluno um pouco acima da média (especialmente da que classifica o ensino em Ponte de Sor) mas ainda assim não entrei para a universidade dita do “estado”. Como não sou de ficar a pensar no que é que falhei, segui o meu caminho como foi possível.
No entanto durante toda a minha carreira académica nunca recorri ás famosas explicações pós horário escolar. Não digo que felizmente….digo que não necessitei. Não por ter qualquer apoio em casa…Foi com o meu empenho que aprendi e naturalmente com “alguns” bons professores (nas aulas)…poucos é certo….pensei sempre que, se não aprendia nas aulas não seria fora delas com o professor que isso ía mudar…o defeito não era meu mas sim dos professores isso tenho certeza…porque sozinho eu aprendi aquilo que não conseguia compreender nas aulas.
Mas uma questão que me incomoda, até determinado ponto, é o sentimento de um professor que não consegue que os alunos aprendam…hoje são cada vez menos os alunos que não recorrem ás explicações…e cada vez mais cedo….será que não pensam que podem ser mesmo maus professores e que podem sem bons profissionais noutra área qualquer!? Se todos fizessem este exame de consciência certamente que não havia tantos professores (com uma enorme “lata”) em manifestações á porta do Min. Da Educação ou á frente das escolas todos os anos. Nem estariam outros tantos sem emprego que talvez tenham mais vocação pra ensinar.
Não se queixem se são colocados longe de casa….quando optaram por essa profissão não sabiam que era assim!? Eu fui bastantes vezes alertado durante a minha formação para as dificuldades que me surgiriam e mesmo assim continuei…mas não me queixo caramba…
Contribuem em muito para a destabilização dos governos com as greves que fazem (o Dr. Santana que o diga)…quando estão nas manifestações não se lembram que estão a prejudicar os alunos!!?? Nessa altura não estão a dar aulas….mas os atrasos nas colocações é o fim do mundo!! Vejam durante o ano lectivo quantas faltas dão sem motivos ou para fazerem pontes nos feriados…etc…etc…
E os que dão as tais explicações no quartinho lá de casa não se esqueçam que devem passar uns recibozitos do que recebem em vez de virem dizer que os outros (sempre os outros) fogem aos impostos e que vocês não podem fugir em nada porque são “da função pública”. Tenham vergonha!!!
Não se sintam os que dignamente não o fazem….as criticas são bem dirigidas em exclusivo aos prevaricadores e não á classe em geral.

terça-feira, abril 19, 2005

MAIS UMA ENTREVISTA....MAIS UMAS BALELAS...JÁ NINGUÉM ACREDITA

Felizmente ainda não me foi possível tomar conhecimento sobre a última entrevista do Dr. Pinto ao Jornal FonteNova....Não deve ter nada demais para além do que estamos abituados. No entanto tomei conhecimento pelos Blogs cá da terra de alguns pormenores e para já só vou comentar um pouco a questão do empreendimento a instalar na Barragem de Montargil.
Eu até acredito que vai avante o empreendimento ....e em grande escala...já o previa...é que esse mesmo empreendimento (que deve ter fortes ligações ao Pintinho) vai contemplar certamente (pela dimensão apresentada) as 200 camas passiveis de ser instaladas em toda a barragem...assim se cria um pequeno monopólio sem concorrência....quanto ao numero de postos de trabalho acalmem-se, não são 450....são 45 e devem ser os que vão perder o emprego saídos da "Delphi" ou que sazonalmente serão libertos daqueles armazens de cortiça que estão ali na Zona Industrial.
Até breve....

quarta-feira, março 23, 2005

TAMBÉM QUERO DAR O MEU RETOQUE

Meu caro Carol Marks, não se trata de copiar a sua ideia, desculpe-me, mas não resisti a publicar o texto á minha maneira...apenas isso. Um abraço e força pra continuar.
carta publicada na edição nº. 1282 do Jornal Ecos do Sor n.r.:o itálico é nosso...
A marcha inexorável do tempo leva-nos para o terminus deste mandato. Não pretendo, nem desejo avaliar o mau trabalho desenvolvido, até porque seria sempre injusto e com certeza escaparia como até aqui aos reparos, às críticas, às confrontações que, naturalmente, existem e com certeza justas, feitas pelos nossos agentes da Policia Judiciária.
Tentei, durante estes anos, quase doze, como Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Sor, ser justo para alguns, solidário com os amigos, fraterno só com a “familia”, vivendo intensamente o quotidiano de viagens por esse mundo fora, procurando as melhores transportadoras aéreas, saber encontrar os melhores hoteis para propiciar o desenvolvimento harmonioso e dar melhor qualidade de vida aos meus colegas de gabinete.Tentei, sempre, honrar a nossa bandeira, levar ao mais alto lugar o nosso concelho, prestigiando os seus munícipes porque a honra em os representar sempre foi enormemente bem paga e, agradecido, de forma externa, ficarei para o resto da vida por me terem dado a oportunidade em os enganar.Depositaram em mim muitos dos seus sonhos, do seu ideário, as suas ilusões. Tentei sempre não os defraudar, mas como o tenho consciência correcta das minhas infindáveis limitações de carácter e onde errei tanto, onde falhei mais aínda, onde não fui capaz de os satisfazer nunca. Aceitem as minhas novas promessas. Houve dias que desejei nunca terem acontecido, injustiças por mim feitas contra tanta gente, irreparáveis. Calúnias como nunca imaginei ser possível alguma vez fazer, mas também houve outros de tanta folia que gostaria nunca terem terminado. Certamente, foram poucos, pelo menos para o Nuno, para o Carita e pró Jerónimo, mas tal deriva das actuais limitações e incapacidades financeiras do Município. Tantas histórias de almoços, viagens, bebedeiras, etc. teria para vos contar, quanta amargura guardam e desencanto, aqueles, não todos, que, desgovernando o País, comigo se relacionaram nesses mesmos almoços. Quantas noites sonhei com um concelho ímpar, com uma cidade onde a qualidade de vida seja transversal a todos os meus “amigos e o prazer enorme em ser-se cidadão desta comunidade onde só entra quem eu quero.

sexta-feira, março 18, 2005

DE QUE PADESSE ESTE MIGUEL SOUSA TAVARES!?

Depois de ler o texto de Miguel Sousa Tavares republicado pelo companheiro Zé da Ponte no seu blog que muito aprecio e que presta enorme serviço de informação ao nosso concelho, não consegui deixar de apontar algumas questões de injustiça por ele escritas, sinais daquilo de que o mundo está cheio, sentimento que devemos banir da nossa sociedade o mais rapidamente possível sob pena de nos mantermos neste barco que nem com correntes a favor pode navegar por ter empancado num lodo muito profundo: O ódio.
É verdade, M.S.Tavares, começa a denegrir a sua própria imagem com este tipo de atitudes, ele que detém tão apreciável carreira em tão diversos caminhos por onde caminhou, revela mais uma vez, o seu odiozinho de estimação por Santana Lopes, sem quaisquer cuidados de “maquilhagem”, sem imparcialidade nenhuma. Não consegue esconder esse sentimento quando se trata de S. Lopes.
Começa por atacar S. Lopes por este bocejar perdidamente no decorrer do discurso de Sócrates no sábado ultimo. Digo eu, será que aqueles mesmos olhos não viram o Dr. João Cravinho ali ao lado literalmente a “pesar figos”!? Será que isto não é injusto!? Ou será que o discurso era realmente lamentável até mesmo para os seus colegas de partido.
De seguida ataca o mesmo homem, já envolto numa mortalha pronto a enterrar, pela sua decisão de voltar á C.M.L. depois de tão demorada espera. Não o ouvimos criticar Sócrates por ir a eleições sem apresentar os nomes que o acompanhariam no governo caso vencesse como se comprovou. Nem mesmo da tão demorada espera a que nos obrigou até apresentar os ditos nomes ou mesmo um programa de governo, após ter vencido as eleições. É grave “menino Miguelinho”?! Já antes criticou ao lado de muitos outros a ilegítima subida de S. Lopes a 1º ministro por não ser eleito?! O que aconteceu a Carmona Rodrigues não terá sido a mesma coisa!? E a João Soares na CML aquando da saída do Dr. Sampaio para Presidente da Republica!?
Mais, vem este senhor defender já o novo governo a propósito do “concelho” de Victor Constâncio de que deve haver subida de impostos sobre o ramo automóvel, para cobrir os custos das “auto-estradas sem portagens. Meu caro o senhor devia em primeiro lugar defender o desaparecimento do imposto automóvel e nunca o contrário. Segundo, foi pena O Dr. V. Constâncio só se ter lembrado deste discurso e destes “concelhos” ao país agora que o governo é Socialista. Será que não é esta uma manobra de encobrimento do défice!? É sem qualquer dúvida. É uma medida tão impopular como a da expropriação das pensões ou pior ainda! A politica de verdade de que M.S.Tavares fala é esta sim senhor, de falar verdade. De falar que se vão aumentar os impostos directa ou indirectamente, da mesma forma que o anterior governo iria fazer. Mas agora não conta para os votos. Se estas medidas fizessem parte do programa de campanha eleitoral, não tenho duvidas de que, e para mal dos meus pecados, Santana Lopes teria um resultado bem diferente.
Sobre a questão das mulheres estarem em maior ou menor numero no novo governo, concordo com o Sr. M. S. Tavares. Não se podem escolher mulheres pra fazer numero só porque parece bem. Escolhem-se os que se escolhem e ponto final.
Sobre o Sr. Prof.Dr. Freitas do Amaral, e não lhe quero tirar nenhuma abreviatura, quero apenas dizer que o mesmo demonstrou e confirmou o descrédito dos nossos políticos. Aproveitou todas as armas que tinha ao seu alcance para fazer política. Não condeno a sua liberdade de mudar a sua forma de pensar, a sua cor politica, de mudar seja o que for na sua vida ou pensamento. Condeno sim a forma como o fez, tal como o Prof. Dr. Marcelo, manipulando a opinião publica através dos créditos que lhes “eram” atribuídos como figuras públicas de “elevada seriedade”. Estes Prof.s Dr.s, em especial o Prof. Dr. F. do Amaral, devia ter tido a dignidade de assumir as suas intenções antes do acto eleitoral. Demonstrou a sua cobardia como homem que é.
Para terminar, refiro ainda o pedido de M.S.Tavares, para que caia chuva sobre nós. Não sei caro “Miguel” se o pedido é dirigido a algum Deus. Concordo com seu pedido. No entanto não haverá água que limpe estes actos tão sujos. Vamos antes pedir chuva pela falte que faz á nossa agricultura e por conseguinte á nossa economia, ou até mesmo para as nossas bocas, não só para lhes satisfazer a necessidade mas também para as “lavar”.